fbpx
+55(19)3493-9220 | (19)3493-5576 | (19)3493-4429 | WhatsApp: (19)99548-0301| (19)99800-7902 contato@petmed.com.br

“O diagnóstico precoce é a melhor forma de se combater o câncer de próstata.” Dr. Alex Lafarti de Sena, médico veterinário oncologista do Hospital Vet Petcare.

Por Pauline Machado

O mês de novembro é dedicado à campanha NOVEMBRO AZUL, que, mundialmente desenvolve ações de conscientização para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata, e, também nos pets. Para falar sobre este importante assunto e esclarecer as dúvidas mais comuns sobre o tema, convidamos o Dr. Alex Lafarti de Sena, médico veterinário oncologista do Hospital Vet Petcare.

Dr. Alex Lafarti de Sena, médico veterinário oncologista do Hospital Vet Petcare

PetmedÉ possível estimar o percentual de pets acometidos pelo câncer de próstata nos últimos anos?

 Dr. Alex – A prevalência do câncer prostático em cães é menor que 1 % ,é um tumor pouco frequente nos cães e raríssimo em gatos

PetmedDe modo geral a doença afeta cães e gatos de quais idades?

Dr. Alex – No geral afeta cães mais velhos de 8 a 10 anos

Petmed Que motivos podem levar o animal a ter câncer de próstata?

Dr. Alex – Não existe uma razão especifica para o desenvolvimento de um ou outro tipo de tumor, é um conjunto de mutações que vão ocorrendo nas células normais e uma falha no nosso sistema imune que deveria eliminar essas células mutadas.

Petmed A castração pode ser uma medida preventiva? Seja sim ou não, por favor, explique a sua resposta neoplasias prostáticas

Dr. Alex – Tanto cães castrados quanto intactos podem desenvolver neoplasias prostáticas, sendo que alguns estudos mostram uma maior frequência com taxas de 2:4 de ocorrência nos cães castrados, talvez relacionado com efeito protetor dos hormônios androgênicos. Portanto a castração não é a forma de prevenir câncer de próstata, pode ajudar em outros processos como hiperplasias, abscessos e cistos prostáticos.

PetmedQue medidas temos hoje, para prevenir o câncer de próstata nos pets?

Dr. Alex – O diagnóstico precoce é a melhor forma de se combater o câncer de próstata, isso pode ser feito com o exame físico do paciente, o toque retal, exames de imagem como o US de abdome periódicos, após os 8 anos 2 vezes por ano esses exames devem ser realizados. 

PetmedDe que forma os tutores podem, no dia a dia com o pet, identificar ou suspeitar o aparecimento de um tumor cancerígeno?

Dr. Alex – A próstata é uma glândula do sistema reprodutivo localizada intrapélvica , abaixo do reto ( assoalho ) e envolve parte da uretra (uretra prostática). Os sintomas de uma próstata com tumor geralmente estão relacionados a inflamação e aumento desse órgão. O paciente sente desconforto a dificuldade para urinar , dor para defecar, fezes em fita em casos mais adiantados, andar com dificuldade (pelo processo inflamatório na região inguinal) , quando já presença de metástases em pulmão pode apresentar tosse e dificuldade respiratória (em estados mais avançados)

PetmedUma vez constatada a doença, quais são as formas de tratamento para que o animal tenha uma melhor qualidade de vida?

Dr. Alex – A Radioterapia e a Prostatectomia são as opções de tratamento e mesmo assim o prognóstico ainda é desfavorável, a ocorrência de metástases no momento do diagnóstico é muito frequente. O uso de anti-inflamatórios pode ajudar a melhora da qualidade de vida e também diminuir o crescimento tumoral (é sabido que tumores prostáticos costumam expressar COX-2, proteína pró inflamatória).

PetmedE, em termos de tendências e tecnologia, o que já temos e o que teremos na Medicina Veterinária voltada para a prevenção, o diagnóstico e para o tratamento do câncer de próstata?

Dr. Alex – A imunoterapia associada à biologia molecular já é bastante utilizada em humanos e possível de ser realizada na veterinária, hoje já conseguimos realizar o mapeamento genético de um tumor prostático (ONCOMAPA) de um cão e verificarmos a melhor opção terapêutica com uma melhor eficácia e o mínimo de efeitos colaterais, o custo e o tempo para realizar esses exames e a utilização de alguns medicamentos, ainda é um fator limitante, mas estamos caminhando para uma terapêutica de ponta.
Para o diagnostico de neoplasias prostáticas a pesquisa de mutação do gene BRAF que pode ser identificado em um exame de urina simples, pode facilitar a identificação de tumores prostáticos e em bexiga /uretra .  Esse gene é um dos responsáveis pelo crescimento e multiplicação celular e quando mutado essa multiplicação pode ficar sem controle e originar neoplasias.