fbpx
+55(19)3493-9220 | (19)3493-5576 | (19)3493-4429 | WhatsApp: (19)99548-0301| (19)99800-7902 contato@petmed.com.br

Por Pauline Machado

O mês de outubro é dedicado à campanha Outubro Rosa, que, mundialmente desenvolve ações de conscientização para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama nas mulheres, e, também nos pets, visto que esse tipo de câncer é um dos mais comum em gatas e cadelas.

Dados do Conselho Federal de Medicina Veterinária apontam que em torno de 45% das cadelas e 30% das gatas desenvolvem algum tumor, sendo que 85% dos casos apresentam caráter maligno.

Para diminuir a incidência da doença, a cirurgia de castração é reconhecida como um dos melhores procedimentos para prevenir o câncer de mama entre as fêmeas pets. Isso porque, de acordo com a médica veterinária Karen Assunção, mestre em cirurgia pela USP e responsável pelo serviço de oncologia clínico-cirúrgica do Hospital Veterinário Santa Inês há 16 anos, o câncer de mama em pets tem sua principal  etiologia na dependência hormonal ovariana. “Sendo assim, a recomendação da castração é muito bem vista como forma preventiva. Porém, a indicação se faz ou antes do primeiro cio, ou mais recentemente, ou entre o primeiro e o segundo cio”, aconselha.

Outros meios de prevenção

Não apenas para os casos de câncer de mama, mas para todos os tipos de câncer, a ida periódica do pet ao médico veterinário se faz muito importante para a detecção precoce do câncer, enfatiza a especialista.

Além disso, o trato diário do tutor com seu animal de estimação também é muito importante para identificar ou suspeitar o aparecimento de um tumor. “O tutor pode perceber algumas coisas diferentes, como um aumento de volume anormal em determinadas regiões do corpo ou cabeça do animal, algum tipo de secreção nas mamas, dor local, e até mesmo, por uma possível apatia do animal”, detalha.

Formas de tratamento

Uma vez constatada a doença, é preciso estabelecer quais serão as formas de tratamento adequadas ao quadro de cada animal, sempre com o objetivo de proporcionar uma melhor qualidade de vida para o pet. “O tratamento consiste em ser multimodal, onde se pode incluir tratamento cirúrgico, quimioterápico, e de suporte, dependendo do tipo de neoplasia envolvida”, explica a médica veterinária Karen Assunção.

Ela acrescenta, atualmente, a medicina veterinária já conta com inovações em termos de tendências e tecnologia voltadas para a prevenção, o diagnóstico e para o tratamento do câncer de mama em pets. “A evolução tecnológica mundial, também fez com que meios e métodos diagnósticos evoluíssem.  Tanto nos exames e detecção precoce quanto nos exames de seguimento, como os exames de imagem e marcadores moleculares”, ilustra.

Cuidados com o pós-operatório

Pensando no bem-estar e comodidade dos pets neste período delicado, como é o pós-operatório, a PetMed desenvolveu a Roupa Protetora para Cães Ultra Light Color, que permite aos cães livre movimentação com proteção e conforto durante não somente o período pós-cirúrgico, mas, também em outros tratamentos, sempre conforme indicação veterinária. “Assim como em qualquer intervenção cirúrgica, o período pós operatório deve ser monitorado pela equipe médica envolvida, seja no controle da dor ou de sangramento, a fim de garantir uma recuperação mais rápida e saudável para o animal”, finaliza.

Veja todas as Roupas Protetoras PetMed

Acompanhe Também pelo Instagram